browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Formação de Psicose em Massa: desde o Covid à Guerra na Ucrânia

Posted by on 25/02/2023

Existe um provérbio latino, “Repetitio est mater studiorum”. Significa: A repetição é a Mestra do aprendizado Quanto mais estamos expostos a algo, maior a probabilidade de aceitá-lo ou aprendê-lo. A repetição também é a mãe da propaganda, do controle da mente, da programação de culto, do pensamento de grupo, da programação preditiva e Formação de Psicose em Massa [‘LOUCURA’ Coletiva], todos os quais criam um estado hipnótico, de pessoas robóticas incapazes de discernir a verdade, usar o bom senso, pensar por si mesmas ou ver além de uma faixa estreita da realidade baseada na percepção, mesmo quando apresentados com fatos verificáveis e verdadeiros

Formação de Psicose [Loucura] em Massa: desde o Covid à Guerra na Ucrânia

Fonte: New Dawn Magazine

Quando as pessoas são expostas repetidamente a uma mensagem de figuras de autoridade, celebridades que admiram, “especialistas” em alguma área, mesmo que não tenha base na realidade, muitos passarão a acreditar em suas mensagens sem questionar. 

Nos últimos dois anos, vimos um número sem precedentes de pessoas de outra forma [pseudo] inteligentes serem vítimas de um estado de obediência e submissão semelhante a um zumbi à autoridade da qual não conseguem escapar ou parecem não querer, como se estando sob hipnose e esperando que o hipnotizador estale os dedos e os mergulhe num sono mais profundo ainda.

O problema é que o hipnotizador, neste caso, nunca quer que as pessoas hipnotizadas acordem. 

O que é Formação de Psicose (Loucura) em Massa?

Mattias Desmet, autor de The Psychology of Totalitarianism e professor de psicologia clínica no Departamento de Psicologia e Ciências Educacionais da Universidade de Ghent, na Bélgica, chama esse bizarro estado hipnótico de Formação de Psicose [Loucura] em Massa. Ele é considerado o maior especialista mundial no assunto. 

Sua teoria pegou como fogo como em palha seca para explicar a insanidade e o comportamento irracional de centenas de milhões de pessoas em todo o mundo em relação à pandemia COVID – e agora substituída pela crise na Ucrânia. Desmet, cujo trabalho foi recentemente atacado por “verificadores de fatos” das pre$$tituta$ da grande mídia e eliminado pelo Google depois de ter sido exposto a milhões de ouvintes do Joe Rogan Show de dezembro de 2021 (programa nº 1757), compara isso a “uma loucura coletiva das multidões” [literalmente “zumbificadas” pela massiva propaganda] que submete um grande segmento da população à uma psicose [loucura] coletiva. 

Em uma análise da teoria de Desmet, “Entendendo a psicologia por trás da pandemia de Covid”, do Dr. Joseph Mercola para Mercola.com , a Formação de Psicose [Loucura] em Massa explica como o povo alemão passou a aceitar as atrocidades do partido nazista na década de 1930 e como tantas pessoas ao redor do mundo veio apoiar o apartheid médico e o ódio pelos não vacinados nos últimos dois anos de “pandemia Covid”, até mesmo pedindo que eles fossem presos em campos de concentração e injetados à força.

Esse mesmo tipo de psicose é agora evidente na obsessão de se apoiar a Ucrânia em uma crise global que foi pintada repetidamente pelos EUA e seus aliados europeus como tendo apenas uma verdade.  Ucrânia é boa. A Rússia é [muito] ruim. Apoie a Ucrânia. Destrua a Rússia

O outrora ódio aos “imundos desmascarados e não vacinados” é agora dirigido a qualquer um que pergunte se a versão das pre$$tituta$ da mídia sobre a crise na Ucrânia é baseada em fatos ou que questione as narrativas impulsionadas por forças poderosas que moldam eventos mundiais, como o Fórum Econômico Mundial-WEF, que orgulhosamente proclamou a Pandemia de COVID como a primeira fase de sua “Grande Reinicialização”. 

Adivinha o que é a fase dois?

A guerra e a destruição econômica para que possam “reiniciar” e “Build Back Better – reconstruir melhor”.

Existem quatro condições básicas para a Formação de Psicose [Loucura] em Massa:

1) Falta de vínculo social. Os bloqueios durante a pandemia de COVID garantiram que as pessoas não pudessem se reunir e comparar anotações e reflexões sobre o que estava acontecendo. A mídia martelou o público com mensagens de culpa, medo e vergonha que viraram amigo contra amigo, membro da família contra membro da família numa divisão completa do tecido social [Divida Et Impera . . .].

2) Perda de sentido e propósito na vida e exposição constante a circunstâncias que não fazem sentido.  Pense nisso como manipulação ininterrupta [pelas pre$$titutas, médicos, especialistas, políticos, cientistas, órgãos de saúde – CDC, NHI – Fauci, et caterva] e na confusão que isso pode causar, fazendo as pessoas sentirem que estão, como escreveu o Dr. Mercola, “sonâmbulas pela vida afora”. 

3) Ansiedade e descontentamento generalizados e flutuantes. Deixe as pessoas ansiosas e infelizes, mas mantenha-as desequilibradas o máximo possível quanto ao motivo, e elas se tornarão robotizadas em suas mãos.

4) Frustração e agressão generalizadas e flutuantes. Sem uma causa discernível, os poderosos dirão alegremente a fonte de sua frustração e para onde direcionar a sua agressão, seja contra o não vacinado ou a Rússia, Rússia, Rússia . . .

Com muito pouco tempo, essas condições desestabilizam as grandes massas de zumbis, levando-as a aceitar o governo como salvador e, por fim, se entregam bovina e alegremente ao totalitarismo. A obsessão obstinada, seja COVID, vacinas ou o conflito na Rússia, Putin, mantém as pessoas distraídas e brigando umas com as outras. Enquanto isso, os que estão no poder tomam mais poder das massas ignorantes presas numa psicose [loucura] coletiva. 

De acordo com o Departamento de Defesa dos EUA (DoD), as operações psicológicas, usam propaganda e táticas psicológicas para influenciar, manipular e induzir às massas ignorantes em suas emoções e comportamentos desejados. A raiz de qualquer missão psicológica é a mudança de comportamento. Uma técnica é o “cutucão”, descrito pelo DoD como “qualquer tentativa de influenciar o julgamento, escolha ou comportamento das pessoas de maneira previsível, motivada por limites cognitivos, preconceitos, rotinas e hábitos em interesses individuais e sociais de tomada de decisão, e que funciona fazendo uso desses limites, preconceitos, rotinas e hábitos como parte integrante de tais tentativas”.

A Formação de Psicose [Loucura] em Massa é o resultado de uma operação psiquiátrica gigante e global contra a grande massa de zumbis ignorantes.

Pivô de plotagem

Entre janeiro e março de 2022, a narrativa das pre$$tituta$ da grande mídia [uma verdadeira máquina de propaganda] mudou abruptamente de “COVID vai matar todos nós, tomem as suas vacinas, quantas doses forem INDICADAS” para “Apoiem a Ucrânia ou a Rússia vai destruir todos nós”. 

Foi como se COVID tivesse desaparecido durante a noite e acordássemos com tambores de guerra batendo sobre a invasão russa da Ucrânia. Logo, todos os meios de comunicação profetizavam a chegada da Terceira Guerra Mundial e os males do presidente russo, o malvado e pérfido Vladimir Putin, atacando a vizinha Ucrânia “mais fraca e menor”. 

Do [senil marionete] presidente dos Estados Unidos, [‘Dementia’ Joe] Biden, e dos chefes das nações da OTAN [o Hospício Ocidental], foi um ataque frontal e total a um público ainda se recuperando do pânico da COVID, e a narrativa foi clara desde o início – a Ucrânia é boa, a Rússia é o mal. O medo de um vírus mudou de mãos para o medo da malvada Rússia e de uma guerra mundial, como um corredor de corrida de revezamento passando o bastão para outro.

Nas mídias sociais, as fotos de perfil de pessoas usando máscaras ou proclamando com orgulho seu status de vacinação [como zumbis alegremente envenenados, alguns até pagando para tanto] imediatamente mudaram para bandeiras ucranianas azuis e amarelas e o slogan #IStandWithUkraine. 

A mesma hostilidade que os zumbis tinham em relação a qualquer um que recusasse usar máscaras ou ser “vacinado” com injeções experimentais de terapia genética mRNA agora era dirigida a qualquer um que questionasse a narrativa das pre$$tituta$ da mídia da guerra Ucrânia/Rússia. Os censores buscaram uma análise histórica aprofundada da situação para que ninguém aprendesse sobre a dinâmica oculta na região que remonta a décadas ou mais.

O novo objeto do ódio global seria Vladimir Putin, e a mídia que retratava Putin como positivo ou mesmo neutro estava sendo eliminada da Internet junto com a cobertura negativa do palhaço presidente ucraniano o marionete judeu khazar Volodymyr Zelenskyy. O culto ao COVID agora era o culto da Ucrânia, e seus membros começaram pedir o fim de tudo o que fosse russo, de atores a atletas e produtos e até da própria Rússia. 

O Twitter explodiu com apelos para que aqueles que não apoiassem o presidente e os militares da Ucrânia (em vez de apoiar o povo ucraniano) fossem banidos ou censurados. Em alguns países, o Meta, o novo nome do Facebook, permitiu que os usuários postassem apelos à violência contra autoridades e cidadãos russos, já que o fomento à guerra substituiu o fomento do medo do vírus.

Enquanto isso, o Congresso dos EUA aplaudiu o palhaço Zelenskyy de pé depois que ele implorou por bilhões de dólares americanos e armas e munições em ajuda. [Em 1º de abril, ele também foi aplaudido de pé após seu discurso ao parlamento federal da Austrália, com o governo prometendo mais de $ 100 milhões em ajuda militar]. O ator Sean Penn exigiu que Zelenskyy, um ex-ator e comediante, falasse no Oscar (isso não aconteceu), assim que surgiram evidências de que o governo dos EUA estava financiando laboratórios biológicos em toda a Ucrânia. Tempo é tudo.

Memes e desenhos animados de super-heróis se curvando a Zelenskyy apareceram nas redes sociais, incluindo um dele vestindo uma camisa e capa do Super-Homem. A adoração atingiu novos patamares absurdos com pessoas fazendo vídeos Tik-Tok de canções de amor para Zelenskyy e vendendo camisetas e canecas de café com o rosto dele estampado nelas. 

Zelenskyy esta sendo (por enquanto0 o herói que lutou pela democracia, e você não se atreve a mencionar sua proibição não democrática de partidos políticos de oposição ou a evidência de que seus serviços de segurança encenaram ‘crimes de guerra russos’.

A longa história de corrupção da Ucrânia em conluio com políticos [a famiglia Biden] americanos ou o fato de muitos deles, incluindo o presidente Biden, terem filhos que faziam parte dos conselhos de várias empresas e empresas de petróleo ucranianas, foi chamado de “pura conspiração”. Se você ousar mencionar os Pandora Papers, milhões de páginas de documentos vazados que revelam riqueza oculta, evasão fiscal e lavagem de dinheiro pela elite mundial – incluindo 38 políticos ucranianos e o p´roprio Zelensky, o máximo de qualquer país – você será lançado no deserto.

Isso não quer dizer que Putin seja o “mocinho” neste conflito. Um postador astuto do Twitter sugeriu que era como uma batalha entre um diabo e um demônio, mas o diabo estava sendo retratado na mídia ocidental como um herói porque o Ocidente se beneficiou do diabo e não do demônio. Foi-se a ideia de que existem dois lados para cada história.

Em entrevista ao Peak Prosperity, Desmet disse que a solidariedade é crucial na formação de psicose em massa. 

“Essa é a verdadeira razão pela qual as pessoas compram a história, mesmo que seja totalmente absurda. Não é porque acreditam na narrativa. É porque a narrativa leva a um novo vínculo social… É uma forma de intoxicação mental que torna as pessoas dispostas a fazer coisas que são claramente erradas e totalmente imorais, incluindo matar voluntariamente suas próprias famílias e a si mesmas, se disserem que é para o bem maior.” 

À medida que a paranóia do COVID estava ficando em segundo plano, os poderes constituídos precisavam de um novo medo para o povo. O conflito Ucrânia-Rússia é uma ótima desculpa para fabricar justificativas para a implementação do “The Great Reset”, e outras agendas absurdas criadas pelos psicopatas de Davos, o sonho totalitário do Fórum Econômico Mundial e seu senil “mestre’ Klaus Schwab.

Na ficção, isso é chamado de “pivô do enredo” ou mudança de enredo. Uma nova pandemia viral de repente varreu o cenário global – só que esta infectou mentes, não corpos. Os vírus da mente são uma ferramenta psiquiátrica magistral porque, se você infectar membros suficientes do público, eles espalharão sua versão da verdade para você e literalmente “farão o serviço”. 

Em Thought Contagion: How Belief Spreads Through Society, o autor e ex-físico do Fermilab, Aaron Lynch, discute os modelos teóricos e matemáticos de como as ideias são transmitidas em uma cultura ou sociedade. Para Lynch, uma ideia é algo codificado em neurônios humanos ou outras mídias, mas ganha vida própria à medida que evolui e se espalha, muitas vezes criando um novo conjunto de crenças.

Os memes também contam como vírus mentais e, de acordo com Richard Brodie em Virus of the Mind: The New Science of the Meme , eles se espalham “influenciando a mente das pessoas e, portanto, seu comportamento, de modo que eventualmente alguém seja infectado pelo meme. Se um meme está em sua mente, ele pode influenciar grande ou sutilmente o seu comportamento”

A mídia de massa se engaja nesse tipo de difusão, e quando uma ideia ou crença atinge um ponto crítico, infectando um grupo suficientemente grande de pessoas, a sociedade a aceita e a promove como realidade, por mais estapafúrdia que seja a nova crença.

O Culto Global

A Formação de Psicose [Loucura] em Massa é como um culto global – insidioso, penetrante, doentio e perigoso. Estas são as condições do culto à medida que passamos do culto do COVID para o culto da Guerra:

  • Oposição ao pensamento crítico (apenas a narrativa oficial ganha espaço na mídia).
  • Isolar os membros e penalizá-los por se opor à agenda (bloquear, censurar, banir, deplatformar).
  • Enfatize a doutrina especial (confie na ciência!).
  • Declare lealdade aos líderes (não questione Bill Gates ou Klaus Schwab do WEF e torça por Zelenskyy).
  • Desonrar e destruir a unidade familiar (divisão de gênero, guerra contra a família, ódio aos valores tradicionais).
  • Ultrapasse os limites de comportamento, ou seja, desrespeite a propriedade pessoal (os poderosos fecharam sua pequena empresa, mas mantiveram as grandes empresas abertas).
  • Separe-se da Igreja/Deus (Deus está morto, nós somos seus novos deuses agora).  

Embora os cultos operem isoladamente, a Formação de Psicose [Loucura] em Massa atua fortemente na dinâmica de grupo. Como membro, um indivíduo muitas vezes desiste de sua identidade central para se tornar parte do grupo e segue a direção do grupo, mesmo contra seus próprios valores e integridade. 

É especialmente assustador por causa da capacidade de violência que os envolvidos têm para com os “outros” que eles foram repetidamente instruídos e mentalmente manipulados a odiar ou ver como inimigos. O Twitter está repleto de apelos de guerreiros da justiça social pela morte de Putin ou de todos os russos (podemos todos ficar compassivos com o povo da Ucrânia e da Rússia que estão presos neste caos?).

Essas mesmas pessoas atacaram quem se recusou a usar máscaras ou a se vacinar como se fosse aceitável pedir a morte de pessoas desde que você esteja do lado certo da narrativa escolhida. 

Em 1972, o psicólogo social Irving Janis, autor de Victims of Groupthink, cunhou o termo “pensamento de grupo” para identificar o que acontece quando um grupo toma decisões por causa de pressões e expectativas do grupo, muitas vezes levando a uma deterioração da “eficiência mental, teste de realidade e julgamento moral”. 

O “pensamento de grupo” ignora alternativas e frequentemente promove ações irracionais que desumanizam outros grupos. “Um grupo é especialmente vulnerável ao pensamento de grupo quando seus membros têm antecedentes semelhantes, quando o grupo está isolado de opiniões externas e quando não há regras claras para a tomada de decisões.” 

Ferramentas Poderosas para a Hipnose das Massas

Culpa e vergonha são ferramentas poderosas usadas para derrubar dissidentes. Jogue com medo de ser punido pela “liderança do culto” e por seus próprios amigos e familiares com lavagem cerebral, e o controle está completo. Isso explica por que vemos tanta sinalização de virtude. As pessoas querem pertencer a um grupo, então fazem gestos simbólicos afirmando sua posição, tudo para mostrar ao mundo que são obedientes, complacentes e bons.

Em 1961, o psiquiatra e autor americano Robert J. Lifton, que se concentrou nas implicações psicológicas da guerra e da violência política, delineou em seu livro Thought Reform and the Psychology of Totalism as oito marcas de um verdadeiro “culto de controle da mente” que estão em jogo na formação de psicose em massa de hoje:

  • Controle do ambiente – Milieu é francês para “ambiente, meio ambiente”. A formação de psicose em massa exige que a mídia mostre uma narrativa e censure qualquer coisa que vá contra ela. Dessa forma, as pessoas nunca veem o que realmente está acontecendo, apenas o que a elite governante quer que elas pensem que está acontecendo.
  • Manipulação mística – A formação de psicose em massa joga com o nosso desejo de parecer virtuoso e ser um dos mocinhos. A conformidade torna-se sagrada. A dissidência torna-se um sacrilégio. 
  • Pureza – Pureza de corpo e mente e evitar todas as coisas “más”, como aqueles teóricos da conspiração malucos que se atrevem a perguntar sobre os efeitos colaterais das vacinas ou o acesso a relatos de testemunhas oculares da Ucrânia. Bani-los de reuniões familiares!
  • O Culto da Confissão – “Veja alguma coisa, diga alguma coisa” chama a delatar aqueles que não usaram máscara ou foram vacinados. Agora, esses mesmos sinalizadores de virtude rotulam amigos e familiares que questionam a narrativa oficial da Rússia/Ucrânia como “terroristas domésticos”.
  • Ciência sagrada – A ideologia do culto é sagrada e a única visão moral verdadeira para ordenar a existência humana. Por ser sagrado, não é questionado. CONFIE NA CIÊNCIA!
  • Linguagem carregada – O uso prolífico de frases destinadas a encerrar uma discussão controversa ou encerrar um debate. Ou você aceita, ou a discussão acabou. As palavras são escolhidas para induzir força psicológica. “Use sua máscara ou você vai matar sua avó e deixar de ser tão egoísta!”
  • Doutrina sobre as pessoas – A doutrina rege a experiência humana real. As percepções do senso comum são alteradas para se adequar à doutrina, como na manipulação. 
  • Dispensando a existência – Pense nos planos da elite global de usar tanto o COVID quanto a guerra como métodos de despovoar os comedores inúteis e alimentadores de fundo.

Não importa se o assunto do dia é COVID, máscaras, vacinas, protestos, Ucrânia, escassez de alimentos, carteiras digitais, renda básica universal ou um possível ataque cibernético que sem dúvida será atribuído a quem quer que seja o inimigo do mês ( ultimamente a Rússia, mas volte em alguns meses). 

O que importa é que um número suficiente de pessoas seja hipnotizado e infectado com um vírus mental tão poderoso que se espalha até que acreditem que o alto é baixo, o mal é bom e a guerra é paz.

Acordar do estado hipnótico

Você pode simplesmente dizer não à formação de psicose em massa? É muito mais difícil do que isso. Muitas vezes, mas nem sempre, as pessoas acordam quando percebem o dano que algo está causando a si mesmas, suas famílias e entes queridos [como nos casos das vacinas e seus graves efeitos colaterais]

Eles acordam quando algo acontece que os afeta diretamente, como a imposição de novas regras ultrajantes que encerram seus negócios, ou a perda da saúde. Muitas vezes, tudo se resume à experiência pessoal, como o troll do Twitter que chama outros anti-vacinas do mal de tomar pílula vermelha quando seu próprio filho sofre uma lesão causada pela vacina. 

Infelizmente, muitas pessoas nunca acordam, ou acordam, mas somente depois de muito dano ter sido absorvido e/ou causado nos níveis individual e coletivo.

Os desprogramadores de culto apontam para cinco etapas essenciais de debriefing que funcionam para aqueles sob o feitiço de formação da psicose em massa:

  • Desacreditar o líder e outras figuras de autoridade.
  • Apresentar ideologias contraditórias e expor hipocrisias. 
  • Procure um ponto de ruptura quando a pessoa parece estar emergindo de sua realidade de lavagem cerebral. 
  • Incentive a auto-expressão e permita que a pessoa se abra e expresse sua raiva, medo e críticas ao culto/grupo.
  • Identificação/Transferência – quando a pessoa começa a se identificar com alguém ou algo do outro lado e se afasta do líder do culto/grupo.

Outra forma de quebrar a psicose é com humor. Memes ou vídeos engraçados que ridicularizam a hipocrisia e a inconsistência da narrativa chamam mais a atenção do que um ensaio sério ou uma enxurrada de fatos. Trata-se de fazer com que alguém se envolva novamente no pensamento independente para que possa se juntar aos que já estão despertos ou que nunca dormiram, para começar, e acabar com a insanidade da loucura coletiva.

Esperançosamente, um número suficiente de pessoas sai de seu estupor antes do próximo pivô da trama ou mudança de narrativa, porque uma vez que você vê isso em ação, não pode mais deixar de vê-lo. Ninguém pode controlar uma mente desperta, consciente e com DISCERNIMENTO.

Este artigo foi publicado em New Dawn 192


E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a BESTA. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta. Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; Vencerão os que estão com Ele, Chamados, e Eleitos, e Fiéis. E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta [ROMA], são povos, e multidões, e nações, e línguas“. – Apocalipse 17:12-15

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é nabucodonoor-estatua-daniel.png

A estátua do sonho de Nabucodonosor, um símbolo daquilo que a humanidade construiria na Terra. Os dias de insanidade da atualidade estão contados, muito em breve, a “Grande Prostituta”, a cidade de Roma será varrida da face da Terra, dando início a derrota completa dos servidores das trevas e o fim de seus planos nefastos para o controle do planeta. Em 2023 o Brasil terá um papel decisivo na Guerra entre a Luz e as trevas.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

One Response to Formação de Psicose em Massa: desde o Covid à Guerra na Ucrânia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.